Medo de amar

Do que exatamente você tem medo?
Eu poderia entregar minha alma agora a você, se você quisesse...
Ohhh baby talvez eu tenha trezentos anos...
Eu sempre sei o que você quer dizer
Isso sempre me assusta, porque não vai valer a pena se você vai embora no final
Eu prefiro nem começar
E com meu vinho barato eu vou me embriagar e ver você dizer ADEUS
Por favor não encoste em mim, eu preferia nunca ter conhecido o calor antes
Não faça assim, se afaste agora, e sai, pela a mesma porta que entrou.
Nem pense em dizer eu te amo, você sabe que é pesado demais pra mim...
Só saia pela a porta que entrou e finja assim como eu nunca ter sentido

Do que você exatamente tem medo?
De me apaixonar como naquele verão
Do que mesmo nos falávamos antes?
De você ir embora.
Eu gosto disso, você indo embora com todos meus pedaços ainda completos.


Elen Abreu

2 comentários:

Josiel Dias disse...

Olá meus amigos, como é maravilhoso encontrar sites com este seu. Parabéns pelo belo trabalho, já estou seguindo.
Aproveitando a oportunidade gostaria de compartilhar com você nosso
blog. Ficaremos felizes por vossa visita e mais ainda se seguir-nos.

AGUARDAMOS SUA VISITA

Atenciosamente

Josiel Dias
http://josiel-dias.blogspot.com
Rio de Janeiro

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Elen.
Sumimos.
Vi seu comentário em uma de minhas poesias mais antigas hoje.
Espero que esteja bem.
Como sempre escrevendo com profundidade.
O medo faz parte do ser humano, fato.
É uma forma de proteção, até que ele esteja mais amadurecido para encarar toda e qualquer situação.
Tenha uma semana de paz.
Beijos na alma.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...