Sem intervalos



Não rapaz, não faça assim, não fica tão perto e ao mesmo tempo tão distante de mim.
Ouve o grito, até surdos a mim questionam.
Disseram que era agudo e doído, e que assim preferiam a mudez da vida.
Escuta, no meu jeito dá pra perceber, se surdos ouviram, por que deixar de crer?
Que tua boca pode habitar a minha, sem existir intervalos, que pra mim duram a eternidade.

Elen Abreu

6 comentários:

Algo Estranho... Alguém Diferente! disse...

adooooro o post *

Marcelo R. Rezende disse...

MUITO lindo <3

You and Me disse...

Adorei tbm. Palavras que falaram no mais profundo do meu ser.
Escreves lindamente. Parabéns!!! Beijos ^^

Anna Williams disse...

As vezes com poucas palavras você diz tudo o que eu quero ouvir.

R. Leroux disse...

Bom texto, bem expressivo, com uma identidade bem forte... Abraços

R. Leroux

Eros disse...

Por pouco que apareças ultimamente, tua intensidade mantém-se sempre!
Excelente.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...