Louca por você.




Acho que me escolheram pra carregar um pedra, pior, uma cruz. Sei lá, algo que pesa. E tão pouco é, se te relevo a minha face cala, e tão pouco é, que questionam por que não falo? Mais tanto é pra mim, que a ti tenho medo que se afastes, é tão imenso e profundo, globo do mundo em um só coração, e pombo voando perdido no chão, criança com pirulito ainda lacrado na mão, comprido sem água pra descer, adormecer sem sono, cão vadio sem dono, atmosfera cheia e ainda pouco habitada, solado do sapato que não conheceu a terra.

É tudo a mim, a ti sou água de beber, coisa fácil de ter, a mim é pó que umedeceu a estante, barata que não há veneno que espante, chiclete que gruda no pé, fogo de amante. Não me mata, porque não me vens, te mato e mais vivo ficas a cada alvorecer, e não a golpe de arma, nem espada e revolve. É  você aqui, fazendo calo no pé, enlouquecendo minha mente, e minha vida, causando ferida,  E eu sou louca, você nada faz, me apunhala e só eu fico sabendo. Que culpa tem você? Se te fez amável, que culpa tenho eu se te entreguei minha carne, e que na carne tinha vestígios de amor, que derramei no teu corpo e mais gostoso ficou, mas tu não tinhas copo, comeu carne e não matou a sede, agora sou bezerro vendo a mãe banhada de  sangue, agora sou a mulher loba, que uiva gritando seu nome.

Queria fazer algo, mas nada hei de fazer, vou esperar a flor nascer no meio das pedras, vou rodar e encontrar o final do labirinto. Mas vou encontrar a chave, algo que te abra e feche dentro de mim. São poucos segundos, você vai entrar e dizer que adora o mal cheiro na minha sapatilha, que te dá tesão eu toda de branco, que acordou mais cedo pra gente fazer sexo com vontade de fazer xixi, e se apresentar com a pele renovada no serviço. Vai perguntar se não vou comer pão, eu vou dizer que tenho pressa, você diz que dá uma carona, e eu como o pão, e ainda te como antes de ir. Arruma meu cabelo que bagunçou, tomo do seu leite que na minha boca espirrou. Assim é o meu melhor café do mundo.

Chega a tarde, estamos longe, sonhamos com a noite. Seu jeito cansado e safado de pedir massagem, meu jeito cansado e dócil de fazer pra te agradar, toca algo, aquelas suas músicas que você sempre ficou de apresentar, músicas que eu já sabia que iam me agradar, precisamos de vinho suave, você sempre gosta de um cigarro depois, a carteira ta do lado, minha boca ta em cima de ti, empatando sua respiração, suas mãos estão onde nunca deveriam sair. A gente sempre banha antes, o suor mora aqui, é dessa estação que eu gosto, nossa estação pegando fogo, é de você que gosto, mesmo com sua mania chata de me tirar do sério, é de você que eu gosto, mesmo com seu olhar distante, é de você que eu gosto, menos você usando poucas palavras. É de você que eu gosto e ponto porra, é de você e isso basta, não tenho que falar do seu sorriso, nem da suas pernas, nem dá suas partes, nem do seu cabelo. Se pra mim você é a perfeição de uma sexta a noite, a merda do príncipe que despertou meu coração, fui boazinha, não teve nem dragão, nem castelo, nem sapato perdido, nem sono eterno. Só teve eu, entregue, desde do primeiro beijo. Eu queria que você fosse daqueles que ama de um jeito inteligente, eu queria que você fosse daqueles que quer ser feliz com poca coisa, uma casa média, três filhos, 10 cachorros, um quintal enorme, uma esposa que tenta ser perfeita.Eu queria que você fosse daqueles que se apaixonasse por mim sem eu precisar fazer nada. Eu queria que fosse você roncando na madrugada, chamando meus filhos pelo nome que a gente escolheu junto. Eu queria que fosse seu pé tocando o meu na cama, e seu respirar, e seu cheiro.

Eu sou completamente louca por você, mas não levanto uma palha. Deixo o tempo, deixa a gente se encontrar, deixa a vida. Não puxo o gatilho porque não quero perder nada. Porque é com o pouco que eu tenho que eu sobrevivo, e podem falar, não se contente com pouco e blá blá blá, na prática todo mundo é bosta mesmo. Calem a boca, enquanto eu espero ele calar a minha me chamando de louca, de amor, de arvore e raiz, de dele, de eterna. Que se fodam, quem nunca ouviu falar da mágica do tempo, que se exploda.

Elen Abreu



3 comentários:

Júh Britto ♥ disse...

Oi Elen
Que texto lindo ta super inspirada hein rsrs
ótima semana pra vc

Bjoss

http://jhdocemel.blogspot.com/

wcastanheira disse...

_Porque é com o pouco que eu tenho que eu sobrevivo...Belo, como sempre intenso, carregadinho de sensualidade e vida, q lindo e sensual texto e q beleza de imagem para ilustrar, vvc mais uma vez deu um show para seus visitantes e merece do tio Castanha bjos, bjos e bjosssssssssssss

Elisa Cardoso*-* disse...

uau Elen,que texto lindo.Vc é fabulosa com seus textos


(O blogger está excluindo blogs que comentam com o link, portanto se você for retribuir o comentário retire os parênteses do link. Clica no meu nome para ir a meu perfil;D Obrigada!)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...