Eu desisto de você




Eu desisto de você. Assim como eu desisti ontem. Assim como eu desisti há semanas atrás. Assim como eu venho desistindo sempre. Mas hoje é sério, assim como foi sério daquela vez que você inventou uma desculpa pra não passar lá em casa tarde da noite. É tão sério que me coração até apertou, a maquiagem borrou, é tão sério, que eu finalmente soube o que fazer com a gente, como daquela vez que você sumiu por um tempo e depois voltou cheio de saudade. É tão sério, que eu ainda quero você, é tão sério, que eu fico pensando que vai ser como foi das outras vezes, que eu vou esconder o choro, você vai chegar, e eu vou ser a pessoa mais doce da face da terra. É sempre assim, por isso eu acho que vai ser assim de novo.

Só que não é, agora parece que eu levei um soco na barriga e não consigo voltar a respirar. Eu sou um vela que acende, mais pode apagar. Eu sou a boba que aceita te amar, sem nada ganhar. Aliais, como ter você sem te possuir? Ontem eu queria sorrir até tarde da noite conversando com alguém, queria um "boa noite" desorganizado e alguém dizendo que precisava dormir porque amanhã tinha trabalho duro pra resolver, mas que ia sonhar comigo até amanhecer. Talvez seja assim, eu te tenho, mas não te possuo. A gente deita junto, você sorrir no meu ombro, brinca com meus cabelos, a gente se dá bem, mas eu não posso te ligar nunca, porque ligar é possuir, dá um boa noite é se entregar. Eu não queria, mas acabei de entender tudo.

Que nome se dá pra isso? Eu nem quero saber. Só sei do seus olhos profundos e fugitivos, donos de um arsenal de mistérios. Só sei da sua boca quase muda, que sorrir bonito quando me ver, e o quão charmoso é, quando tenta tirar o cabelo do meu rosto pra encontrar meus olhos que confessam sentidos. Eu só sei que sei que minha pele só encontra razão na sua, que nossas conversas de meia hora me fazem sorrir a semana quase toda, que medi minha mão na sua, e não encontrei diferença alguma, que nossas respirações ofegantes era a mais bela sifônia para meu escutar delirante, que na minha poltrona cabia você, mas só que você é presente e ao mesmo tempo passado distante.

Quero sorrir e fazer bolhinhas de sabão, queria ser a menina que se preocupa com qual boneca vai brincar, só não queria ser a moça a se desesperar esperando uma ligação que demora tanto a chegar. Por isso, cheia de dor eu desisti, puxar o cabelo no desespero nada resolve, tentar chamar sua atenção muito menos. Te esquecer parece a única maneira deu parar de levar soco e aceitar sorrir com você depois, te esquecer é o mais justo, para a menina que olha pra si mesma e deseja voltar a brincar de boneca. Queria eu gostar de palhaço e aceitar a viver essa eterna festa. Só que viver uma eterna piada me assombra, uma hora alguém pode cansar de sorrir, e tudo se desmancha.

Eu desisti, mas seu eu pudesse morrer, escolheria morrer em cima de você, me enganando e me apaixonando com seu suor na minha saliva. Me matando e me amando com suas pernas a quase colar na minha. Queria dançar com sua voz de menino, e me sentir uma perdida quando a gente se aventura junto, queria ficar sem jeito do seu lado, queria te mostrar minha mão que treme quando você se aproxima, minhas idéias que se confundem, meu corpo que bombeiro nenhum dá jeito. Queria ler meus poemas pra você e fazer poema com você. Eu queria tantas coisas, mas acabei de lembrar que eu desisti.

Ta tudo certo, não preciso mas colocar crédito no celular e nem me preocupar com a porra da calcinha, nem preciso achar que meu mundo é ele, quando ele sem querer dormi do meu lado na cama, nem preciso me preocupar com depilação, nem escolher uma música pra minha situação. Vê só, vou me livrar de uma porrada de preocupações. Vai ser fácil, talvez, como passar a vida escrevendo com uma mão e ter que aprender a usar a outra. Vai ser tão fácil que nem vai doer tanto, apesar deu ter parecido levar um tiro que não para de borbulhar sangue.

Me cansa saber que não vou ter um "aquece-dor" algumas vezes na semana, que vou querer arrancar a cabeça tentando esquecer, e que vou chorar do nada. Me cansa amar e ter que deixar de amar. Me cansa ta viva e parecer morrer. Me cansa tentar te esquecer. Mais vou morrer cansada porque desisto de você.

Alguém tinha que continuar essa merda, mas sozinha com areia não se faz um belo castelo. Nunca vi desunião fazer a força, eu nunca vi chover e ter seu dengo do lado. Eu me sinto um buraco que só afunda mais e mais, além de ver labaredas, eu preciso presenciar corações, eu não aguento mais.

Elen Abreu


12 comentários:

Marilu disse...

Querida amiga, você é mais forte que tudo isso, siga enfrente, lute, conquiste um novo e grande amor. Tenha um lindo final de semana. Beijocas

Algo Estranho... Alguém Diferente! disse...

está lindo, lindo!

Debora bynha disse...

Muito bom esse post, adorei super legal e lindo seu blog..
Parabens!! Ja tou te seguindo, beijos e volte sempre lá..
------------->>
Meu Blog:
Deby Sabe Tudo

Priscila Lima disse...

Sabe Elen, sei bem como é isso. Várias vezes tbm já tentei dar adeus, jurei pra mim mesma que não iria mais "me importar" com certas pessoas e acabei voltando atrás. Hoje eu procuro nem falar mais nada, deixa o que tiver de acontecer, acontecer. Como vc mesma disse, chega uma hora q a pessoa cansa.

Adorei o título do teu Blog *-*
Beijos

Stephanie disse...

Tudo uma hora na vida cansa ne?! Falta de respeito, grosseria, indiferenças..enfim tudo!! E o que devemos fazer e levantar a cabeça e seguir em frente, em busca daquilo que nos faz bem para sermos felizes!! O segredo da vida é ser feliz :D
Tenha uma ótima semana querida ^^
Beijos

lolaporlola.blogspot.com

Lózinha G. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lózinha G. disse...

Já possui o link do seu blog no meu *-* , amei o seu ,muito lindo msm ,'seguindo , abraço >.<
//moquecadeovo.blogspot.com/

GessiBey disse...

Lindo o texto!
"Me cansa ta viva e parecer morrer. Me cansa tentar te esquecer. Mais vou morrer cansada porque desisto de você" esse trecho é como eu me sentia.
Eu sempre encontro em textos sentimentos que eu já senti kk

http://semcontrole.net.tc

Zilani Célia disse...

OI ELEN!
PASSANDO PARA TE DESEJAR UM BOA SEMANA.
ME DESCULPA POR TER COLOCADO O COMENTÁRIO DESTE TEXTO, NO ANTERIOR.
MAS, REITERO O QUE DISSE, ACHEI MUITO BONITO.
ABRÇS

zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

Teia Mulher disse...

Olá.
Gostei muito de seu blog, interessante, organizado e bem escrito.
Parabéns
Até mais

Juliana Lira disse...

Que perfeito!!!! Muito, muito...
Sem palaras pra dizer o quanto amei esse texto!

Seguindo também

bjs

Anônimo disse...

Foda se

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...