Estrela



Eu queria ser uma estrela pra viver longe daqui. Eu queria ser uma espada pra ferir, uma faca  pra cortar, uma tesoura pra rasgar, uma lança pra atravessar. Eu queria ser a fome do mendigo, e o medo, o frio, a falta de moradia. Eu queria ser a cobra peçonhenta, que joga o seu veneno e vai embora, o sapo que incha e mete medo, a barata que dá repugnância, a abelha que pica e dói, vermelhidão, o escorpião que mata com o ferrão.

Eu queria ser prisão, que impede o sol, a rotina normal, os fins de semana de diversão, que causa humilhação, aperto, solidão e grandes de ferro. Eu queria ser o recém nascido que é lindo e fofo, mas dá trabalho, tira o sono, berra, faz manha, cocô de minuto em minuto. Eu queria ser a amate que se garante, que destrói uma família, e crianças choram, e o pai vai embora, e mãe a se sente uma idiota.

Eu queria ser o grito que silencia, a solidão que agonia, a que passa a perna no jogo, a trambiqueira, a que fala pelas costas, a prostituta que fode e vai embora, e não chora, e não espera, e amanhã já tem outro no meio das pernas. Eu queria ser o trovão que assusta, e o raio que dispara descargas elétricas. Eu queria ser a desilusão, que diz que papai noel é o meu pai que bota uma almofada na barriga, e minha mãe a fada que troca meus dentes por moedas, que páscoa não é só chocolates e que Deus talvez seja uma tremenda mentira.

Eu queria ser a lágrima, e a amiga que rouba o namorado, e filho que joga os pais no asilo. A menina que rasga flores, que odeia o amor, que trata mal seja quem for. Eu queria ser a sede do deserto, o atalho que complica, a pessoa que começa uma briga. Eu queria ser a ressaca do dia seguinte, a palavra que foge no poema, o orgulho esquecido, o cara que corta as árvores e que prende os pássaros, a frieza, a falta de sorrisos.

Eu queria ser o fel que amarga a boca, e o egoísta que nega a água, e nega a família e os outros que se estrepem. Eu queria ser o espinho que fura, e o solo infértil, e o espelho que quebra, a macumba que não dá certo. Eu queria ser a falsa que fala com todo mundo, e mil amigos, e eu te amo feito piscar os olhos. E ser chuva em um dia de praia, e sapato que aperta o pé, cheio de chulé, roupa que engorda, quarto em desordem. E ser afta, e mentira e pontapé, desconforto, imperfeito e morno.

Eu só não queria ser a boba da corte, e sou o tempo todo. Não me leve a mal, hoje, eu só queria ser alguma coisa que fere, desespere, incomode, chame a atenção, tire a atenção e cause dor. Porque cansei de levar porrada, e suportar, e calar quando eu deveria urrar, e mutilar, e me entregar, e me ferrar, e levar patada, e de seguir regras, conceitos, sendo sempre a certa, a boazinha que só diz merda, e a esquisita que parece viver em outro planeta e a convencida que não fala com Deus e o mundo. Eu só não queria ser a que segue a dieta, procura as palavras certas, a que ama em demasiado, enxerga flor em tudo, e arco- íris, poemas e canções.

Eu só queria me lembrar, que eu posso machucar, mas não o faço. Só, pra não esquecer, pra não morrer, pra que eu possa me avistar, e enfim dizer que sou essa, e não hei de escapar de mim, mesmo que o mundo me dê brechas.

Elen Abreu

11 comentários:

Eros disse...

Que palavras tão enleantes quanto cativantes. Derramaste com perícia ensejos intimistas que se reflectem certamente em alguns dos teus leitores.
Admirável!

Beijos

Lucas T R Freitas disse...

Tanto querer numa só pessoa... seu blog está com um problema nos comentários (parece)... dê uma olhada. Thank you.

Alê disse...

'hoje, o céu, é a única coisa que temos em comum'

isso martelou na minha cabeça, enquanto lia seu texto,




Bjkas

Everson Russo disse...

Que sejas tudo que desejar nessa vida,,,mas que tenha sempre o amor como escudo protetor,,,pois nele, estarás segura e feliz...beijos de bom final de semana.

Bruna dos Anjos disse...

Tô seguindo!!! :D

Muito bacana as coisas que você escreve. Você escreve com o coração!


Beijos e um bom dia!!

Iana Paulinha disse...

Ah mulher deixa de ser linda! Obrigada pelos elogios amore seu blog é simples mais é muito perfeito e tem muito conteúdo, tava espiando os outros posts, muito perfeito! espero que algum dia você escreva um livro hehe seguindo aqui... volte sempre!



BEIJÃO AMORE! ianapaulinhaaaa.blogspot.com.br

Natural.Origin disse...

Estrela...
:)

Machado de Carlos disse...

Geralmente regras interferem no alívio imediato. Algo toma conta de nós com ares de criança. Mas riscamos raios solares com facas da imaginação. Rompemos situações com a espada da consciência. Finalmente encontramos a Paz necessária nos raios da Estrela azul.

Lucas T R Freitas disse...

http://www.youtube.com/watch?v=A3SkiEurkns

Rafaela Bertolino disse...

''Eu só não queria ser a que segue a dieta, procura as palavras certas, a que ama em demasiado, enxerga flor em tudo, e arco- íris, poemas e canções.''
Isso marcou muitoo, amei amei seu post , é a primeira vez que estou no blog , eu adorei ...
Bjos
http://doceeloucuraa.blogspot.com

Ari disse...

"Estrela, Estrela"
(Vitor Ramil)

Estrela, estrela
Como ser assim
Tão só, tão só
E nunca sofrer

Brilhar, brilhar
Quase sem querer
Deixar, deixar
Ser o que se é

No corpo nu
Da constelação
Estás, estás
Sobre uma das mãos

E vais e vens
Como um lampião
Ao vento frio
De um lugar qualquer

É bom saber
Que és parte de mim
Assim como és
Parte das manhãs

Melhor, melhor
É poder gozar
Da paz, da paz
Que trazes aqui

Eu canto, eu canto
Por poder te ver
No céu, no céu
Como um balão

Eu canto e sei
Que também me vês
Aqui, aqui
Com essa canção.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...