Olhos abertos



Ele sabia como me desarmar, mais do que ninguém, por isso eu o beijava de olhos abertos e sem respirar, sem se quer mover a boca, eu não queria relembrar, nem me entregar de novo. Porém, mesmo sem nenhum toque, e todo aquele silêncio absoluto, frias memórias me vinham a cabeça e fragmentos do nosso amor escancaravam em nossos rostos o tempo todo.

Elen Abreu

6 comentários:

Daniel Savio disse...

Não dá para apagar simples uma história de amor...

Fique com Deus, menina Elen.
Um abraço.

Franck disse...

Então, curta os momentos, seja de olhos abertos ou fechados, eles serão os mesmos!
Uma boa semana!

H.Brayan disse...

olá Elen,
fikei muito contente com sua visita no meu universo particular. li algumas das suas postagens e gostei da forma como demonstra as coisas de forma tão secular, as vezes exagerada claro rsrs... gosto de exagero tmb.

espero te ver por la sempre que possível, boa semana.

Renata G. :* disse...

Minha querida amiga =)
Sempre é um imenso prazer vir aqui no seu blog (:
Poesias lindas!

Eu te amo muitão

Pegadas do Coração disse...

Lindoooo!!!1Adoleiii
Bjos e boa semana!

Cícero Ribas disse...

Estava navegando pela net e encontrei o alívio imediato, brincando gostei do seu cantinho estou a te seguir abraço beijos linda..

http://ciceroribas.blogspot.com/

http://territorio-do-som.blogspot.com/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...