Aprender a caminhar sozinha



Ela já era mulher, tinha que engolir o choro, não pedir consolo. Tinha que enfrentar a vida, aprender a caminhar sozinha. Agora ela não queria o peixe, queria que a ensinassem a pescar, meio atrapalhada mais não desistia. Era ela por ela e mais nada. Ela precisava disso, era isso ou milhões de lenços para enxugar as lágrimas salgadas pela a frente. Ela não despertou nem cedo, nem tarde demais, mais no momento preciso.

Elen Abreu

6 comentários:

Tere disse...

oi,se me permite!certamente tudo tem hora para acontecer,bju tere.

Malu disse...

Bonito texto , Elen !
A vida é um eterno crescer e caminhar ...

BjO.

Paulo Braccini disse...

Então querida Elen ... agradeço e retribuo o carinho da visita ... adorando estar aqui ... sua sensibilidade é algo q contagia ... seguindo tb ...

A vida é este eterno caminhar onde o crescimento do SER tem q ser o norte de cada dia ... parabéns por esta consciência ...

bjux

;-)

silvioafonso disse...

.

Ouço um ruído na janela!
O que será do outro lado a espiar o quarto
dela?
Boas novas, más notícias, não importa. Dê
a volta e tente a porta ou fique como o
vento que me lambe a cara a cada dia.

silvioafonso.




.

Daniel Savio disse...

Mas as vezes a estas lagrimas plantamos as nossas melhores flores do nosso jardim...

Fique com Deus, menina Elen.
Um abraço.

Poemas e Amizades disse...

Oi Elen!!!
Um lindo trecho que nos trouxe bastante vontade de ler mais. Queríamos saber o nome dessa mulher, as situações que enfrentou... Entrei em sua linda sala atraído pela poesia, mas, já de saída, percebo que você é excelente contista. Quer saber, fiquei curioso com essa mulher! Por que não conta a história dela para nós, mesmo que aos poucos. Tenho certeza que todos abrirão aqui para seguir conhecendo um pouco mais! Eu, por exemplo, com certeza!
Excelente texto.
Beijo carinhoso
Marcelo Bandeira

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...