Bem me quer mal me quer?



Bem me quer mal me quer? Decida-se ou dá pé da minha vida seu mané. Ontem chorei arrependida depois de uma ligação, te liguei mil vezes com celular dentro do coração. Onde está você pra me acalmar a alma? Com esse seu jeitão tão bobo de ser, que grita e fala "vamos beber". Cadê as mensagens apaixonadas? Cadê você homem? Não me esquece assim, você disse que ia me amar até o fim. Duas semanas atrás me mandou um recado desesperado querendo me ver, chegou tão manso com suas mãos gigantes, sua boca tão falante, com seus sorriso radiante, confessando que me ama, por isso quer tentar de novo, tudo de novo, mais uma vez. Eu não sei se eu aguento mais.

É certo que eu te amo, mais esse eterno volta ou não volta, eu não suporto não. Pensei bem, pensei a noite toda, mas bastou eu lembrar de como era antes, pra me querer tudo de novo, bastou eu lembrar o gosto do seu beijo quando eu  fechava os olhos, pra me se possível, até rastejar no seus pés, me amarrar e gritar pro mundo, eu quero mais uma vez. E esse meu pensar bem, não durou nem um segundo, porque eu quero sempre você, mesmo com seus defeitos de pouco romantismo, de preferir sempre uma gelada ao invés de um cinema a dois, mesmo com sua tremenda idiotice de praticamente me trocar por uma banda idiota. Mas quem não tem defeitos nessa vida? Que corra agora mesmo pro céu. Eu tenho meu jeito pouco carinhoso de ser, apesar de desabar por dentro, eu sou louca, como você mesmo diz, preciso ir pro hospício agora mesmo, só porque eu chateio quando você não atende na primeira, quando demora na mensagem, quando sai com os amigos. Porque quando a gente ama, fica cheia de neuras, um parece um bilhão e por aí vai, tudo explode em poucos segundos, um dia a gente se tem, no outro já não se tem mais.

Eu sou uma boba, você é um bobo. A gente se dá tão bem. Por que não matamos essas malditas diferenças? Te quero agora, pra já. Pra me perder no tamanho dos seus braços, pra olhar você me chatear, pra gente ter uma briga boba e logo depois se amar, como se ódio fosse uma palavra que não existisse pra gente, pra você reclamar da maquiagem colorida demais, da roupa curta, da minha chata mania de receber mensagens sem parar, da sua estupidez de dizer que eu não gosto de ti, achar que eu não sofro, de ter uma ideia fixa na cabeça de que eu não choro nunca. Quem dera você me ver, acordado de olho inchando, ligando pras minhas amigas desesperada, pedindo conselhos e chorando no colo da minha mãe.

Eu sou sofro seu idiota, eu sofro sem você. Eu fico maluca, perdida, sem chão, sem vontade acordar e enfrentar a vida. Por isso, eu aceito tentar mais um vez, pode quem quiser achar uma tremenda ferrada. Só que eu quero sabe, e sempre me procuro fazer feliz. E quem não procura? E fica mais uma vez tudo igual, mas tudo meio diferente sabe? A gente diz que vai mudar pra ser feliz junto. Mas já ouvi falar que a gente tem de aceitar o outro do jeito que ele é. A gente não consegue essa mágica. Eu continuo a louca de sempre, preciso de uma camisa de forças pra não te ligar mais umas dez vezes. E você o garoto que só se satisfaz correndo atrás de um trio, gritando por alguém que nem sabe se quer de você.

Você diz que sou o amor da sua vida, que quer tentar, mas ta tudo tão diferente, e você não imagina o quanto isso me dói. Você me persegue quase o tempo todo, mas nem mesmo você sabe o que quer. Estou de saco cheio dessa sua confusão, de me ligar bêbado na madrugada cantando canções de amor, de no outro dia me esquecer, e no dia seguinte me tratar frio no telefone. Quero deixar de chorar no banheiro, de esperar o dia todo você me ligar. Assim não dá pra continuar, eu preciso viver, e pra isso preciso te esquecer, porque comecei a perceber que com você eu fico pior. Seu amor diferente me destrói inteira, eu só encontro paz no de antes, onde você me enchia de tantos mimos e mensagens. Esse que eu tanto procuro deve ter se perdido com o tempo, não sei. Mais esse novo aí eu não quero não, não me faz bem. 

Eu disse há uma semana atrás que iria tentar, você também disse, nada mudou. Acho que eu não sou forte suficiente, e no meu pior estado que você não sente mais completamente nada por mim. Prefiro não tentar descobrir. Se for pra terminar que seja assim, com um pedacinho da gente um no outro. E eu digo adeus pra você, achando que você é o único cara capaz de me fazer sorrir, achando que eu nunca vou te esquecer, achando que ninguém nunca vai me amar como você. Porém, o adeus mais livre dentro de mim grita pra me salvar, ele diz que é melhor assim, que outro amor vou achar mesmo que meus olhos não enxerguem assim., que tudo vai virar lembrança e vai parar de doer dentro de mim.

Elen Abreu




12 comentários:

Eros disse...

A dor irá ser dissipada por alguém quando menos esperamos...

Anônimo disse...

owwwww amigaaaaaaa, parece que eu escrevi esse texto, sem mudar se quer uma virgula ! perfeito demais ! te amo ! Renata ;*

Daya Diias disse...

aii, que legal (:
posta foto deles no seu blog !
bem - vinda ao clube das viciadas kk

efeitodacor.blogspot.com.br

Tatiane Salles. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tatiane Salles. disse...

Amigaaaaaaaaaa??? O quê foi isso???
Uma explosão de emoções como sempre.
'Bem me quer ou mal me quer?' Perguntas que te traduzem, que me traduzem, que traduzem um bocado de gente... Mas é íncrivel, que todas as vezes que venho te ler, sempre tem uma conexão com o que eu tô sentindo. Não estamos falando de coisas simples, estamos falando do seu mérito. Porque nem eu sei como me descrever e por diversos me encontrei nos seus versos.

INSISTO, VOCÊ DEVERIA APOSTAR SUAS FICHAS NUM LIVRO. O ALÍVIO que muitas pessoas precisam está aqui. O ALÍVIO IMEDIATO!

Te encontrar aqui foi um presente pra mim, partilhar do que você escreve é sempre um refúgio. É a onde me vejo e gosto de me refletir nas suas palavras.

"Porque eu quero você... Mesmo com seus defeitos de pouco romantismo."
Parabéns, linda. Nunca pare de escrever. Nunca!!! Obrigada por me proporcionar isso. De me ver nas suas palavras e não saber como transmitir. Emoção! (...)

Ah, a minha caixinha linke-me tá pronta. ;) Não esquece do que eu te pedi, heim?! rs.

Te desejo um excelente final de semana.
Forte abraço.
Tati.

http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

Att.

Iana Paulinha disse...

Nossa, adoro os textos da Elen perfects como sempre!



BEIJUXX
http://ianapaulinhaaaa.blogspot.com.br/

wcastanheira disse...

_ Pra me perder no tamanho dos seus braços. lINDO, adorei gosto deste tipo de leitura qdo alma e coração parecem falar juntos, pra vc bjos, bjos e bjosssssssssssss

Elisa Cardoso*-* disse...

Já disse que vc é muito,mas muito criativa e escreve ótimos textos?Se disse,vou dizer de novo.Vc é muito criativa e seus textos são excelentes,bjooessss,Fik com Deus
so-pra-teens.blogspot.com.br

Elisa Cardoso*-* disse...

Tem selinho te esperando lá no blog.Daqui a pouco vc entra e vê.Bjoos
http://so-pra-teens.blogspot.com.br/

Danilo Sergio Pallar Lemos disse...

Gostei de todos os seus escritos, gostaria que visitasse meu blog.

wwwsabereducar.blogspot.com

silvioafonso disse...

.


Hoje, só hoje, eu não sussur-
ro mentiras, mas grito verdade
no ouvido surdo do meu blog.

Palhaço Poeta







.

Ari disse...

"Bem-me-quer"
(Rita Lee - Roberto de Carvalho)

Diga que me odeia
Mas diga que não vive sem mim
Eu sou uma praga
Maria-sem-vergonha do seu jardim

Você tem ciúme
Mas gosta de me ver rebolar
Eu topo tudo
Sou flor que se cheire em qualquer lugar

Bem-me-quer, mal-me-quer
Bem-me-quer, mal-me-quer

Rasgue minha roupa
Mas por favor não dê beliscão
Eu fico nua
Depois você reclama quando eu chamo atenção

Xingue minha laia
Mas venha me fazer cafuné
Eu faço greve
Até você me amar ou dar um pontapé

Bem-me-quer, mal-me-quer
Bem-me-quer, mal-me-quer.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...